#Casório I ❤ R

Mudaram as estações...

12:04:00



No primeiro dia da primavera eu te pedi pra partir. Meu coração, machucado e murcho ansiava por florescer novamente. Juntos não conseguiríamos e a primavera me parecia o momento ideal. Você não quis ir. Argumentou, esbravejou, mas se deu por vencido e no fim partiu.

***

Vivi a primeira. Enfeitei o cabelo de flores, coloquei saias rodadas e cantarolei pelos campos. Convivi com ninfas e elfos. Bebi com os deuses e acordei no inferno.



***


Quando o verão chegou eu ainda lutava contra os demônios, pedindo súplica. Pedindo que me deixassem voltar... De repente começaram as chuvas. Elas lavaram as chamas, penetraram em minha alma, me lavaram e me salvaram. O vento quente que soprava a tarde me convidava a acordar. Sair daquele torpor.




Os dias mais longos, as noites mais quentes e solitárias. Me peguei pensando em você. Em encontra-lo para conversar sobre o dia. Você me fez achar que também queria. Mas era um sonho, um delírio de uma noite de verão.

***

E agora o verão passou, as primeiras 24h do outono me fazem desejar noites mais amenas, a vontade de estar comigo mesma e te deixar ir. De uma vez por todas, partir.

Eu não sou essa garota

14:02:00



Na ânsia de tentar se encontrar, de saber quem se é e como é, será que não nos tornamos ou nos esforçamos por nos tornar outra pessoa? Um modelo que vimos por aí é achamos que seria legal copiar, tentar ser?

Eu vejo muito isso quando paro pra pensar sobre representação feminina no cinema, na literatura, na música e onde mais ela apareça. Eu nunca quero ser a mocinha, a garota de cabelos longos que sofre por um bom tempo até conseguir ser salva. Eu quero ser a amiga de papel secundário, a irmã mais velha e/ou a vilã. A moça de cabelos curtos ou escuros. Que tem as melhores falas, é inteligente e forte. Não é salva porque não há o que salvar.


Aí a gente leva isso pra vida...

Só que na vida não é bem assim, né? Ninguém é só personagem principal ou secundário, mocinha ou vilã. A gente não precisa se adequar ao visual, as falas, as vivências de determinado modelo, pois as vezes seremos fortes e decididas, noutras uma boba sonhadora que tem crise de ansiedade num sábado de sol lindíssimo.

Não era amor, era ausência

00:51:00




Caso alguém tenha vivido muito ou algum tempo com alguém - família conta - seja amigo, namorado(a), esposo e etc, quando não estiverem mais juntos será muito difícil lidar com a ausência.

Estar sozinho tem muitas vantagens. Você decide por você e isso é o primeiro passo para crescer. Pra aprender a ser. Mas a ausência "faz falta". Faz falta alguém pra te ajudar a decidir o cardápio do jantar, pra ouvir como foi horrível ou maravilhoso o dia. Faz falta alguém com sono ir dormir ao mesmo tempo que você e também faz falta fazer pouco barulho na insônia pra não acordar alguém.

É que sozinho é mais fácil, mais livre. Sozinho você tem mais poderes. E por isso mesmo é tão mais fácil errar. Trocar os pés pelas mãos. Ficar dias com dúvida. Sozinho é bom, mas cansa.


Faz falta alguém pra dividir. Uma selfie, um sorvete, o banheiro, a música nova que achamos por acaso. Faz falta a ausência de alguém pra te perguntar que horas você vai arrumar as gavetas, comprar água mineral ou pedir um cafuné.

E é aí que mora o perigo, as vezes pode parecer amor, mas é só vazio. Ausência.

Me incomoda o texto não justificado, mas né incomoda muito mais não poder falar.

Jeans

Moda: 3 peças, 3 looks

07:00:00




Hey you

Cá estou pra falar de moda e hoje vim mostrar de forma condensada o que quem me segue no instagram viu ao longo da semana. No domingo eu separei uma camiseta branca (a minha é da basico.com), uma calça jeans rasgadinha e curta (essa é da Renner e eu passei a usar bem mais depois que apertei e diminui a barra) e um vestido preto liso (esse é meu xodozinho, é da cuplover e foi ajustado pois a anta comprou o tamanho errado) e resolvi montar looks para três ocasiões diferentes apenas com essas três peças. Usei os looks ao longo da semana. Na ordem usada:


01 - Sobreposição 90's
Usei a camiseta sob o vestido pra entrar na vibe dos anos 90 pra sair no domingo a tarde. Pra completar usei meu tênis de todo dia. Óculos redondinho e cinto de laço pra tentar deixar o vestido mais ajustado na cintura. Eu já usei bastante sobreposição "no passado", na época, usava para esconder os peitos, pois sempre odiei decote. O look ficou bem jovem. Uma jovem de quase 30, mas ok!


02 - Básicos de Quarta.
Continuei com a camiseta e montei um look "farda" pra ir trabalhar. Jeans e camiseta todo dia, que agonia. Mas como era na quarta-feira e na quarta eu não fico várias horas de pé dando aula, eu resolvi colocar minha sandália nova de tiras pra jogo. Fazia eras que eu não tinha uma sandália assim. Comprei pra usar no próximo look mas estreei antes. Esqueci os acessórios para a foto, mas na hora de sair eu completei o look com um colar longo prata com preto.



03 - O informal formal
Agora era a vez de deixar o vestido ser a estrela. No sábado ia ser a festa de formatura das turmas de terceiro ano que concluíram em 2016. E eu pensei em usar o meu vestido. A festa em si era para os formandos, eu indo apenas dá um oi. Como ela não aconteceu, guardo a foto do que seria eu caso tivesse tido.


As fotos foram feitas pela Carol usando o celular, então não é a melhor resolução de todas para o formato do blog, mas até que deu pra ver tudo direitinho. Muito, muito obrigada Carol. Bjs e até.

Texto: A felicidade é logo ali

07:00:00


Será? eu tenho para mim que é hora de parar de procurar...


Se eu digo isso a qualquer pessoa: "Cansei de procurar a felicidade, não vou mais". Ia ter que ficar horas ouvindo sobre ser grata e achar a felicidade em tudo. Aí eu teria que me explicar que é isso mesmo que eu estava dizendo, mas talvez eu não me fizesse entender, então resolvi vir divagar aqui.

***

Primeiro uma historinha: Em maio de 2011 eu ganhei um daruma de presente de Ramon - é um "boneco" japonês, a lenda diz que você ao compra-lo ou ganhá-lo deve pintar um dos olhos e fazer três pedidos, quando eles se realizarem você pinta o outro - e após fazer meus pedidos para o universo eu passei a acreditar do fundo do meu coração que aquilo me faria feliz para sempre. Ontem eu fui pensar sobre isso e me dei conta que, dos três pedidos, apenas um não se realizou ainda. No entanto, a realização dos demais não trouxe a felicidade "pra sempre". Um deles na verdade, não trouxe felicidade nenhuma.

Aí eu volto a minha questão inicial, não procurar a felicidade, não esperar que isso ou aquilo nos deixe felizes. Por que as vezes sua vida pessoal poderia estar perfeita, não fosse aquele problema que se arrasta no trabalho e vice-e-versa. A gente não vai encontrar a felicidade nunca. A gente vai ser feliz toda vez que alguma coisa legal acontecer para depois passar por momentos ruins de novo. E ISSO É NORMAL. 

***

Tudo bem pra mim não estar feliz hoje ou dia 15 de agosto. O dia em que eu estiver feliz vai ser massa e eu espero lembrar dele com carinho. Dos dias ruins, eu espero guardar o aprendizado, sabe como é né? As vezes você ganha, as vezes você aprende.

Aconteceu

Meu Instagram em Fevereiro - O Recomeço

13:22:00


Eu não queria ser muito clichê. sabe? mas acho meio difícil não ser. O post de hoje é para relembrar o que se passou no último mês e já chego aqui com uma conclusão, fevereiro foi o mês do recomeço. É como se, mais uma vez, 2017 estivesse começando. Acho justo explicar então. (de baixo para cima)

16 - Como é bom se sentir bem na própria pele. Isso nem sempre acontece, mas quando acontece é maravilhoso. Parece também que coisas boas carregam outras coisas boas juntos. Numa tarde de sexta eu combinei peças de roupas que me fizeram me sentir bonita, mas o sorriso, ah, o sorriso é porque tudo tava dando certo novamente.

15 - Minha cunhada, que está grávida, precisou ficar uns dias internada no hospital por complicações. Num domingo de fevereiro eu fui ser acompanhante dela. Além de voltar pra casa com essa foto linda do por do sol no centro de Mossoró, voltei ainda com mais certeza da pessoa maravilhosa que Simony é. Quero ser forte e de boas como ela.

14 - Uma aluna fez as tranças da Kim no meu cabelo. A verdade é que eu sempre fui um paradoxo, uma pessoa tímida que não quer ser vista e que ao mesmo tempo fala alto  - e pelos cotovelos - e que  adora uma coisa menos convencional. Já sofri com isso, hoje? Eu faço mesmo!

13 - Minha cadelinha linda. Te amo, Frida.

12 - Meu instagram virou o instagram das frases. Elas são lembretes para mim. E essa me diz para levar meus sonhos a sério.

11 - Uma coisa que tem acontecido bastante em fevereiro - e continua em março - é chover bastante. Eu estou adorando a queda na temperatura, o barulho da chuva na rua. Tudinho.

10 - Sou do tipo que detesta domingos, fica ansiosa e triste quando não faz nada, então encontro sempre alguma coisinha para melhorar o dia. Uma foto, uma volta de moto, ir a Igreja, a sorveteria.

09/08 - Eu sou muito grata por todas as pessoas que se esforçam para me ver bem. Janeiro e fevereiro foram meses de prova das amizades, do carinho das pessoas por mim e eu fico tão, tão feliz com tudo que nem sei como me expressar. Obrigada demais. Eu amo vcs! Vcs são foda.

07 - Estou mais "caseira" do que jamais fui. E embora as vezes bata uma solidão, uma carência afetiva, uma vontade de um abraço e um chorinho pra aquietar o coração, tem sido bom ser eu e descobrir quem eu sou. Sou eu, Jess e Rachel e agora a Laiane virá oficialmente dividir o teto conosco. <3 p="">

06/05 - Sigo a ideia do post anterior sobre a minha moda, meu estilo. O que fica bem em mim, o que eu gosto e o que eu quero vestir.

04/03/02/01 - Foi o carnaval de ver o Oscar e os filmes que estavam concorrendo, de tomar sorvete e tirar foto com a blusinha nova na pracinha. O carnaval passou e março chegou de fininho. Vamos viver as novas aventuras de mais um mês do ano.


Eu volto, bjs e até

De dentro pra fora ou de fora pra dentro.

11:30:00

Via we heart it
Aviso: este é um post sobre estilo, disfarçado de post sobre a vida. Ou um post sobre a vida, disfarçado de post sobre estilo.  Vejamos...

Primeiro eu gostaria de situá-los na linha do tempo. Bom, não é de hoje, mas também não tenho certeza da data exata de quando é, que eu venho me questionando sobre minhas escolhas, autoestima, representação visual de mim mesma e sobre o lugar em que estou e/ou quero estar no mundo. Dito isso, essas são questões que pressupõe mudanças externas, mas que, só serão eficazes com mudanças internas - e nisso tbm incluo as metas de vida mesmo - essas mudanças começaram. De fato, acho que estou na linha de largada de uma coisa nova, um momento novo. E por que não, um visual novo.


Nesse meio tempo, passei por muita coisa. Tive dias em que o novelo de lã estava tão embolado que eu não achava que fosse capaz de desembolar. Mas cá estou, segurando a ponta com bastante cuidado. Aí esses dias eu resolvi arrumar o guarda-roupas. Estou há +- uma semana sem trabalhar e ficar sem fazer nada por muito tempo pra mim não é nada divertido. Fui procurar o que fazer.

Nisso constatei que meu estilo finalmente começou a parecer como eu quero que ele pareça: descomplicado, despretensioso e por que não, simples. A verdade é que eu sou essencialmente assim. Tenho preguiça de lacrar. Rsrsrsrs. As minhas roupas são nas cores pretas, brancas, cinza e azul (jeans). Eu tenho uma ou outra peça rosa, uma vermelha e uma amarela (essas últimas são filhas únicas). Gosto de estampas fofas, mas tenho cada vez mais roupas lisas ou com estampas discretas. As vezes me olho no espelho e percebo, ou alguém comenta: nossa, estou  (está) tão adulta com essa roupa. E eu adoro isso.
Tem sempre um detalhe, uma coisinha da Ítala de sempre. E muito da Ítala nova. 
Quando nos foi apresentado o estilo normcore, que substituiria o tão amado e tão odiado, hippiester eu duvidei que ele pegasse. Depois  me deu uma certa agonia de todo mundo normcorizado. Blogueiras super badaladas trocaram em 100% seu estilo. E isso me deu uma desanimada: "é só uma tendência, vai passar". E é verdade, mas também não é. O norm trouxe uma filosofia extremamente pertinente pro momento em que estamos vivendo: o desapego as logomarcas (sorry Adidas tumblr Girls) e o consumo consciente. No pensar no planeta e nos motivos que nos levam a comprar. Muitas vezes por pura compulsão ou pra alimentar de forma momentânea a autoestima que é o tempo inteiro minada por diversos meios. "Compre batom e tenha um corpo de verão".
Branco e caramelo ♡

Aí eu resolvi vir aqui e dizer que sim. Estou em busca de novos ares - ou dos ares antigos com nova roupagem - pensando mais sobre o ser do que sobre o estar e resgatando a ideia que sempre tive da moda, como uma expressão pessoal de individualidade/identidade e não uma competição de quem comprou primeiro.

O post acabou ficando enorme e vem mais de onde veio esse. Até!

2017

Metas Para Fevereiro

17:20:00


Escrevo esse post no final de janeiro e ainda tem um monte de coisas que eu não sei se vai ou não acontecer em fevereiro; mas como não sou de apenas esperar sentada, resolvi escrever uma pequena lista de coisas para fazer no mais curto mês do ano.

1º - Definir onde ficarei no primeiro semestre de 2017

Sai do meu antigo emprego e ainda não sei onde vou trabalhar - estou estudando propostas, rsrs - e com isso também não tenho certeza se permanecerei na mesma casa em que moro hoje. Preciso definir isso este mês. Ps: é muito assustador mudar, muda-se e recomeçar.

2º - Seguir meu cronograma de estudos

Nesse semestre eu tenho duas provas importantes para fazer, tenho muita coisa pra ler, pesquisar e vamos combinar, eu sou bem procrastinadora. Então a meta é seguir o cronograma e arrasar nas provas.

3º - Ir visitar minha mãe
coloco nas metas pois do jeito que as coisas andam, eu tô precisando esquematizar tudo senão não darei conta. Última vez que vi minha mãe foi no natal, embora a gente se fale todo dia, estou morrendo de saudades.

4º - Curtir o carnaval

Eu estava cheia de planos para o Carnaval, ia viajar e tudo, mas com a saída do meu antigo emprego tudo deu meio errado..a A meta para o feriado é manter o cronograma de estudos, mas tirar uns momentos para fazer as coisas que eu gosto: beber com Lai, tirar umas fotos com Carol, ver os, agora ex, colegas de trabalho, fazer um spa em casa, maratonar os filmes do Oscar.


Então é isso, sem grandes ambições para poder lidar melhor com as frustrações - pessimista, eu? - e conseguir dá conta de quase tudo. Bjs e bom mês

.